Fale com o Farmacêutico

Pholianegra™

O fitoterápico Pholianegra™, é um extrato padronizado produzido a partir de um conjunto de plantas do gênero Ilex, tendo como representante mais ilustre, a Ilex paraguariensis, popularmente conhecida como Chá-Mate.

Estudos têm demonstrado que a ação antiobesidade da Pholianegra™ é conferida por meio das suas propriedades sacietogênicas, ergogênicas, antioxidantes e antiglicantes. Essas ações são proporcionadas pela alta concentração de ativos deste extrato, constituído principalmente de metilxantinas e saponinas, que são responsáveis por promover saciedade e queima de gordura, resultando na perda de peso. Juntamente com o cafeiol, ácido cafeico e clorogênico que possuem ação antioxidante e antiglicante, podendo ser empregados em pacientes diabéticos após avaliação de um profissional adequado.

O efeito metabólico da Pholianegra™ é através da estimulação do sistema nervoso central. Os derivados de cafeiol são os responsáveis pela capacidade antioxidante, assim como as saponinas conferem o sabor amargo do extrato. Além disso, estudos apontam que as saponinas detêm propriedades antiinflamátórias e hipocolesterolêmicas.

Conheça os principais benefícios deste fitoterápico:

  • Melhora na resposta sinalizadora da saciedade;
  • Retardo do tempo de esvaziamento gástrico;
  • Alteração no metabolismo de ácidos graxos (gordura) e glicose (açúcar), diminuindo a formação de gordura visceral;
  • A presença de saponinas, que auxilia na redução do colesterol;
  • Ação antiglicante.

A dose diária da Pholianegra™ varia de 100 à 400mg/dia, podendo ser utilizado de forma isolada, ou associada a outros ativos. Procure um profissional habilitado e tire todas as suas dúvidas.

Referências

ANDERSEN, T.; FOGH, J. Weight loss and delayed gastric emptying following a South American herbal preparation in overweight patients. J Hum Nutr Diet. v. 14, p. 243-250, 2005.

CALLE, E. et al. Overweight, obesity, and mortality from cancer in a prospectively studied cohort of U.S. adults. N Engl J Med, v. 348, p. 1625-1638, 2003.

FILIP R. et al. Phenolic compoundsin seven South American Ilex species. Fitoterapia, v. 72, p. 774-778, 2001.

GNOATTO, S. et al. HPLC method assay totalsaponins in Ilex paraguariensis aqueous extract. J Braz Chem Soc. v. 16, p. 723-725, 2005.

GUGLIUCCI, A. Antioxidant effects of Ilex paraguariensis:induction of decreased oxidability of human LDL in vivo. Biochem Biophys Res Commun. v. 224, p. 338-344, 1996.

KOPELMAN, P. G. Physiopathology of prolactin secretion in obesity. International Journal of Obesity and Related Metabolic Disorders. v. 24, n. 2, p. S104-S108, 2000.

 

 

Fale com o Farmacêutico

Comentários: